terça-feira, 9 de janeiro de 2007

OS ANJOS


Tenho tanto amor pela terra e pelas coisas da terra... Pequenos bichinhos, pequenas flores, vento, chuva, neve, sol, maresia, ocaso, poente...

Sempre sinto que quando eu morrer vou fazer parte dessas coisas bem pequenas da vida, porque o pequeno sabe que precisa de ajuda, precisa de outros pequenos para serem grandes. Eles têm um sentido de união.

Os grandes são fortes e acham que não precisam se unir a nada e que podem tudo, podem remover montanhas com sua força e nem vêem que não chegam a lugar nenhum depois de removê-las, mas continuam com um sentido de desunião.

Por isso gostei tanto de ver um amigo português sonhar e plantar a semente do seu sonho.

Um dia, assim sem pretensão, entrei no blog do amigo Antonio Casteleiro e li algo que gostei. Ele está se propondo a criar uma irmandade. Sei que irmandade não e o nome que damos aos grupos de motociclistas, pois normalmente denominamos Moto Clube, mas o que o Antonio se propõe criando Os Anjos vai muito mais além de um Moto Clube, pois ele não angaria sócios, ele une amantes. Os Anjos não é só um grupo de motociclistas, é um grupo de amantes de motos. E esta irmandade nasceu assim pequena e juntando pequenos visando o verdadeiro sentido de união. União que demanda responsabilidade e respeito, não só pelo amigo motociclista, mas pelo meio ambiente, pelo motorista, pelo irmão de vida.

Só quem já esteve sozinho em cima de uma moto sabe o que é a solidão acompanhada de estar em cima de uma moto. Ela é um veículo que não tem instrutor nos ensinando, pois a diferença de se pilotar só e com garupa é tão grande que um instrutor engarupado pouco pode nos ensinar o que fazer quando estivermos sós com ela. A moto é um veículo frágil e projetado para cair se não tiver velocidade, um apoio ou duas pernas que a sustente. Em várias ocasiões precisamos pensar rápido, agir com presteza e contar que a moto vai dar como resposta a segurança, pois pequenos erros em cima de uma moto são como a linha que divide a vida da morte.

Por isso tenho cá comigo que a vida, a moto e a morte são três coisas que só podemos vencer sozinhos. No mais é nos juntarmos a Os Anjos para nos sentirmos acompanhados.

Amigo Antonio Casteleiro,
Podemos até ser galhos ou folhas desta futura árvore, mas o dom da semente é só seu. Parabéns!


Melanie
9/1/2007

2 comentários, falta o seu:

antoniocasteleiro disse...

Minha querida amiga Melanie amiga de além mar

Fiquei emocionado..

Obrigado

Lua Nua disse...

Amigo Antonio

Fico feliz que tenha gostado.

Beijos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...