sábado, 7 de junho de 2008

SÁBADO


Sábado frio, cinza e chato
Vontade de fazer nada, pensar em nada e sair desse nada
Queria ter uma fada madrinha, uma varinha e voar
Uma tela, tintas e pincéis
Pintaria a tela, meu rosto e teu corpo
Recriaria a grama, o céu e o mundo
Atravessaria o mar a nado, beijaria e reviveria
E inventaria o amor sem fim
Sem fim
Sem...

4 comentários, falta o seu:

Wladimir disse...

Oi Lua. Voltei a escrever no dia 25, depois de um ou dois ensaios. É tão bom, caramba... E é bom ler também. É bom te ler de novo.

Lua Nua disse...

Então seja bem vindo Vlad!

Pobre Pampa disse...

Maravilha, guria! Este texto cabe como uma luva, para quem está aqui no Sul! :)

Lua Nua disse...

Por isso escrevi, PoPa, eu tb estou no sul...

Bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...