segunda-feira, 25 de abril de 2011

AZEITE

Para começarmos a semana com o pé direito. Ivinho me mandou e achei essa dica bem legal, já que aqui em casa usamos 80% de azeite e 20% de óleo. Costumamos usar o azeite para vários fins além do culinário, mas sempre tem alguma coisa para aprendermos ou lembrarmos.

Obrigada meu querido Ivo!

Foto: Latinstock
O azeite e seus superpoderes: uma colher no café da manhã emagrece
Talita Corrêa

O azeite de oliva ajuda a amenizar a dor causada por infecções na bexiga.

A salada de bacalhau, aquela massa al dente, os frutos do mar e até mesmo a pizza não teriam um sabor tão especial sem ele: o sagrado azeite de todo dia. E não é só na mesa que essa famosa iguaria faz uma social. De médicos a curandeiros, há tempos que o azeite de oliva é apontado como um ingrediente precioso para a nossa saúde. Até na Bíblia podemos encontrar citações sobre o uso do óleo da azeitona no tratamento de doenças.

Foi lembrando disso que a jornalista e escritora americana Cal Orey decidiu escrever o livro "O poder de cura do azeite de oliva" (R$ 29,90), editado pela Larousse e distribuído recentemente no Brasil. Entre outras boas notícias, a obra reforça que uma dieta à base de azeite de oliva extra-virgem (aquele extraído da primeira prensagem a frio das azeitonas) é o segredo da longevidade.

Combater o colesterol, prevenir o Acidente Vascular Cerebral (AVC), reduzir a pressão arterial, aliviar dores e afastar a diabetes são alguns dos heroísmos desse benfeitor. E, como Cal Orey reitera, o azeite ainda pode ser grande praceiro na hora de cuidar da beleza e manter a forma.
- Há poucos meses, comecei a adicionar uma colher grande de azeite à minha refeição matinal e já perdi sete quilos - revela a autora.

Saúde
O azeite de oliva ajuda a amenizar a dor causada por infecções na bexiga, reduz danos de hematomas, diminui o pigarro da tosse, ameniza a dor de cabeça causada pela ressaca e relaxa a musculatura em casos de tendinite.

Beleza
Reduz o ressecamento das cutículas das unhas; é rico em ácido graxo, dá saúde, maciez e brilho ao cabelo; pode ser usado como demaquilante para a área dos olhos; misturado à água morna, torna-se um ótimo creme de barbear; e disfarça estrias se passado nas áreas mais afetadas pelo menos duas vezes ao dia.

OUTRAS CURIOSIDADES SOBRE O AZEITE:

O que é a dieta mediterrânea?
Mediante estudos realizados sobre os hábitos alimentares de diferentes países, a comunidade médica internacional verificou que a alimentação típica dos povos da orla mediterrânea – rica em hortaliças, cereais, legumes secos, frutas, peixe, azeite e vinho – explicava os níveis reduzidos de colesterol no sangue e a baixa incidência de doenças cardiovasculares nos povos daquela região, em comparação com as populações da América do Norte, anglo-saxões e da Europa Central, que estavam habituadas a um regime alimentar com um conteúdo calórico mais elevado, baseado em gordura e proteínas de origem animal, produtos lácteos e doces cozinhados com manteiga ou derivados. Esse regime alimentar, encarado como um dos mais saudáveis do Mundo, foi designado de "dieta mediterrânea".
por azeite GALLO

Azeite antibarriga
O óleo extraído da oliva evita o acúmulo da gordura visceral, que provoca doenças cardiovasculares e diabete, combate a osteoporose e inflamações.

Por que o azeite faz tão bem?
Mais da metade da composição do azeite é pura gordura monoinsaturada. Ele contém, ainda, pitadas de ômega-3 e está cheio de substâncias antioxidantes, com destaque para os polifenóis, que, além de conferir aquele aroma característico, beneficiam nossas artérias. Vale ressaltar ainda a boa concentração de vitamina E, nutriente que afasta o risco de tumores.

Compare: azeite e margarina
O azeite ajuda a combater a barriga. Já a gordura encontrada em certas margarinas...

MONOINSATURADA
É como se esse ácido graxo, ou partícula de gordura, reorganizasse os depósitos de gordura, impedindo que inchem as células adiposas entre os órgãos do abdômen. Isso já foi observado, embora por enquanto ninguém conheça detalhes do mecanismo. "Outra boa notícia é que a molécula monoinsaturada do azeite aumenta a produção da adiponectina, uma substância capaz de combater inflamações e as placas nas artérias", diz o cardiologista Heno Lopes, do Instituto do Coração, o InCor, em São Paulo.

TRANS
Apesar de oferecer as mesmas 9 calorias por grama do azeite, a trans parece inflar os adipócitos, que são as células gordurosas, com maior facilidade do que qualquer outro óleo. Existem evidências científicas de que não adianta tanto levar uma dieta mais leve se os poucos lipídios que entram no cardápio são trans. Além de favorecer a pança, esse tipinho provoca a resistência à insulina, fazendo o pâncreas trabalhar dobrado — um esforço extra que pode desembocar no diabete tipo 2.
por Revista Saúde



Então minha dica é: Que tal a gente abandonar o potinho de margarina ou manteiga de manhã e passarmos a usar um fio de azeite no pão.
Vamos?

1 comentários, falta o seu:

angelo disse...

Já ouvi falar bastante,de como é saudavel o azeite.muito importante!mas para mim em expecifico,não desce..já todo mundo ao meu "redor"adoram..

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...