sábado, 2 de agosto de 2008

LEI Nº 11.340, DE 7 DE AGOSTO DE 2006


TÍTULO I

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES


Art. 2o Toda mulher, independentemente de classe, raça, etnia, orientação sexual, renda, cultura, nível educacional, idade e religião, goza dos direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sendo-lhe asseguradas as oportunidades e facilidades para viver sem violência, preservar sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual e social.

§ 2o Cabe à família, à sociedade e ao poder público criar as condições necessárias para o efetivo exercício dos direitos enunciados no caput.

Art. 6o A violência doméstica e familiar contra a mulher constitui uma das formas de violação dos direitos humanos.



Sabem que lei é essa? A Lei Maria da Penha

Hoje vi uma das coisas mais horrorosas da minha vida. Vi o namorado da sobrinha de uma amiga de infância espancar a moça, e depois de ser agredida ela ainda saiu de moto com ele, braços e ombros marcados pelos tapas e chorando (não entendi porque ela saiu com ele). Eu me segurei, apesar de não ser muito omissa nesses casos, mas fui... Por não estar na minha casa, não ser da família e não querer me meter na vida dos outros (já que ela tem pai. Pai? Se é que se pode chamar aquele bosta de pai).

Quem leu UM DIA EM CAMPO GRANDE sabe que não sou de comprar briga, mas também não sou de correr do pau. Esse bandido, moleque, marginal, safado e etc tem cara de "trabalhar" com coisas que não gosto de ter perto de mim e da minha família. Então, acho melhor eu fazer o que tenho que fazer por aqui até segunda-feira e vazar, porque se eu fico eu mato esse filho da puta sem mãe...

E para um pai babaca chamado Renato eu deixo esse texto que um dia escrevi pelos meus filhos e pelos meus pais:

Ter filhos é maior do que ser filho.
Só um pai ou uma mãe sabem o amor infinito que sentem por suas crias.
Não nos tornamos filhos de uma forma inteira se não parirmos.
Nem entendemos plenamente os erros dos nossos pais se não saborearmos a paternidade ou maternidade.
Ter filhos nos faz aprender o que é ser filho.
Um bom filho.


OBS: A moça saiu antes do meio dia e até agora não deu sinal de vida. Espero que ela esteja bem.

4 comentários, falta o seu:

Pobre Pampa disse...

Com toda sinceridade, não gosto desta lei. Ela repete o que todo ser humano já tem de direito! Por que a necessidade dela? Ou é permitido espancar maridos ou filhos? Esta lei é hipócrita em seu nascedouro. Como não se consegue dar um fim à brutalidade, cria-se uma lei! E o Estado lava as mãos... Qualquer um que espanque alguém mais fraco, é um covarde por natureza.

Mas há um elemento cultural forte nestas atitudes, o que pode explicar - mas não justificar - a atitude do pai (?) da moça. Meu filho é policial e ele conta que raramente uma denúncia "Maria da Penha" tem seguimento. Normalmente, a mulher vai retirar a queixa, dizendo que ele está "arrependido". Resta-nos incutir nos nossos filhos, os preceitos básicos de civilidade.

edson marques disse...

Essa Lei nunca deve ser violada!







Mude,
mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
(...)
Agradeço pela publicação do meu poema MUDE aqui no blog, em junho.

Pena que você disse ser "de Clarice Lispector".

Não é.

Detalhes em http://mude.blogspot.com

O livro "Mude" acaba de ser lançado pela Pandabooks, com prefácio de Antonio Abujamra - e está à venda nas grandes livrarias.

Se puder, veja também o vídeo Mude.

Abraços, flores, estrelas...

sérgio disse...

A violência não tem justificativa, é a escuridão do homem!

Lua Nua disse...

E ver essa coisa me fez mal, muito mal...

Vim para perto do mar para limpar essa sujeira que vi.

Obrigada por voltar, ler e comentar.

bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...