segunda-feira, 5 de abril de 2010

A CURA PELA ARGILA II

Imagem: minha tatoo que simboliza o vegetarianismo que estou aderindo ultimamente

Argila
O homem moderno perdeu quase que totalmente o contato com a terra. Já não anda descalço, isola-se com calçados com sola de borracha. E o pior: a cada dia vem degradando mais e mais o solo, violando a mãe terra e pagando caro por isso. Felizmente, cresce dia após dia o número de pessoas que acordam desse pesadelo e resgatam a natureza em suas vidas. O uso da argila no tratamento da saúde é uma forma de resgate do natural.


Geoterapia
Prática milenar em várias culturas e civilizações, a geoterapia ficou esquecida por muito tempo no mundo ocidental, mas vem ganhando força nos últimos anos. A aplicação de argila tem efeitos extraordinários na desintoxicação e regeneração física. Ela é capaz de eliminar o que é nocivo ao organismo, energizar e dar vitalidade aos tecidos enfermos, descongestionar, normalizar a circulação do sangue, combater a febre, eliminar dores, cicatrizar.

A geoterapia é sem dúvida uma das mais importantes técnicas terapêuticas naturais. A argila pode ser usada no combate a várias doenças, graças ao seu poder refrescante, antiinflamatório, analgésico, anti-séptico, anti-reumático, antiinfeccioso, antitraumático, antitumoral, desobstruente, antitóxico, emoliente, estimulante, regulador orgânico, tonificador, vitalizante, descongestinante, purificador, cicatrizante, absorvente e calmante.



Além de sua composição química e geológica, é a energia que a argila contém que explica suas qualidades curativas. Em contato com o corpo do doente, a terra produz, dentre outras, a troca de energia com a área afetada; absorve a energia perniciosa acumulada na área doente e transmite sua energia de elevada qualidade vital


Forma de usar
Geralmente usamos a argila na forma de cataplasma. Misturamos água fria à terra, formando uma massa firme, que pode ser modelada nas mãos. Aplicamos, então, uma camada de mais ou menos um centímetro diretamente na pele, na parte do corpo afetada, enfaixando para mantê-la presa ao corpo durante duas ou três horas. Depois é só retirar e devolver à natureza o barro usado. A argila não deve ser reaproveitada, pois sai carregada de material mórbido e energias ruins. Se tem dúvidas, de como usar, procure orientação.
Fonte: ABRASP

NOTA DA LUA NUA: Durante todo o tratamento devo evitar açúcares (branco, mascavo e adoçante químico que é o pior de todos) e coisas que contenham cafeína (café, chá). Também não posso comer nenhum tipo de carne ou derivados de animal (ovo, queijo, leite, manteiga) e bebidas alcoolicas. A recuperação total da saúde depende da dieta alimentar bem feita. O meu tratamento inteiro deve levar de 1 mes e 1/2 a dois. Esse tratamento fortalece a resistência imunológica.

Como todo tratamento este também precisa de tolerância, resistência e força de vontade. No começo foi muito ruim; meu corpo doía todo, acho que de tanto ficar deitada trocando os emplastos de argila, mas agora já tô começando a sentir diferença e tá ficando gostoso. Ando até curtindo a solidão da cama e a companhia da argila, ora morninha, ora friazinha. Quando eu terminar vou ter que fazer todos os exames que fiz antes de começar.

2 comentários, falta o seu:

Vida Vegana disse...

Parabéns pela tatoo e pela decisão. Esta decisão tem efeitos sobre todos os seres.
Abraços,
Se quiser informações sobre receitas vegetarianas e veganas, pode visitar meu blog, ali tem muitas.
Luz para voce!

Fátima Gaya disse...

Oi Lua, como está você?
Parabéns pela opção. Há muito tempo não como derivado animal.Só não consegui tirar o queijo, é muito difícil para um mineira...rs
Há dois anos, fiz uma cirurgia na coluna, retirai três hérnias discais e aliada à fisioterapia, usei argila branca - é fantástica para dores reumáticas.
Faço uso da geoterapia para minhas dores reumáticas e para a pele.
Adorei a pimenta!
Paz na sua vida. Beijos,
Fátima

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...